It: A Coisa - Uma aula de amizade e adaptação

Comentários


SEM SPOILERS

Não se fala em outra coisa senão a mais nova adaptação do King para as telonas. It é um dos remakes mais aguardados do ano, acredito até que não deveria ser chamado de "Remake". Mas antes de assistir você precisa saber de umas coisas, se liga aí.


Primeiro ponto importante: It não dá medo. Se você não tiver coulrofobia (fobia de palhaços) você vai se assustar no máximo duas vezes durante o filme. Mas isso não faz o longa perder o brilho, digo mais, valorizou muito, já que ele poderia pecar nesse aspecto. O diretor Andrés Muschietti apostou mais em desenvolver as peculiaridades do universo do filme que propriamente fazer o público se borrar de medo.



Então se você tá pensando que vai sair do cinema com as pernas bambas e sem querer ver mais um palhaço na vida, desencana, vai ser melhor aproveitar bem mais todas as outras qualidades que It traz. 



O único ponto negativo que pude encontrar foram os efeitos de algumas aparições no filme, naquele CG estranho que aparece em filmes como Mama e Invocação do Mal 2. Mas quando você percebe que ele foi feito meio que com esse propósito (assinatura do Andrés), acaba aceitando. Talvez não precisassem usar tantos efeitos, filmes mais orgânicos sempre são mais assustadores.

Mas o longa tem muitos pontos positivos, ele é uma aula de amizade e adaptação: foi fiel à obra original onde precisou ser, apresentou e substituiu elementos para ficarem mais atrativos visualmente (no livro tinha muita cena que poderia ficar tosca numa sala de cinema) e deu um show de interpretação e entrosamento dos personagens. 



O filme se passa em 1989, quando um grupo de 7 crianças, o Clube dos Perdedores, acaba sendo a única esperança de Derry em acabar com o desaparecimento de jovens na cidade. Todos os assassinatos envolvem uma criatura horrenda, que se alimenta do medo e se transforma nos pesadelos de qualquer pessoa. Na maioria das vezes essa coisa se mostra como Pennywise, o palhaço dançarino. Bill se vê impelido a destruir a Coisa quando seu irmão, Georgie é pego pelo por Pennywise (numa cena clássica brutal que marca tanto no livro, quanto nas adaptações). Ele conta com a ajuda de Eddie Kaspbrak, um garoto hipocondríaco e superprotegido pela mãe, Richie Tozier, responsável pelas melhores tiradas do filme, Beverly Marsh, a única garota do grupo e que tem fama de vagabunda na cidade, Ben Hanscom, o gordo do clube dos Perdedores que é apaixonado por Bev, Stan Uris, o único judeu da escola e Mike Hanlon, o garoto negro perseguido por fantasmas do seu passado. 



Mas além de ter que enfrentar seus piores pesadelos com a criatura, eles ainda precisam sobreviver contra a violência dos garotos mais velhos da Gangue do Bowers. E é alternando entre palhaço e gangue que o filme tem um desenvolvimento vertiginoso e angustiante, ao mesmo tempo em que todos os diálogos das crianças trazem alívio cômico aos momentos mais tensos. É essa preocupação em deixar o ambiente leve em meio ao caos que faz com que você não tenha medo nem fique paralisado na cadeira. 



Os perdedores estão super confortáveis uns com os outros, o elenco infantil tem uma sintonia impressionante e o elenco adulto traz consigo toda aquela energia estranha que emana na cidade. Ah, e preciso dar todos os créditos à interpretação de Bill Skarsgård. Tim Curry é brilhante, mas deve me perdoar, pois o palhaço do Bill é impecável. Você vê a insanidade nos olhos desgovernados, vê o quanto a criatura está faminta e se diverte torturando as vítimas, é uma atuação perturbadora. Esse Pennywise com certeza me marcou muito mais.




Enfim, não quero me estender sobre essa obra-prima. Se você quer se divertir por mais de 2h30 sem nem perceber o tempo passando, assista It. Fui com uma expectativa super alta de sair com muito medo, não saí, porém os créditos não subiram junto com minha decepção. Cheguei ao fim da sessão com um brilho no olhar totalmente diferente do que eu pretendia, mas tão bom quanto ou até melhor. Preciso da segunda parte ainda hoje!

É isso galera, adoraríamos saber o que vocês acharam, conta pra gente e até a próxima <3











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!