Vilania #03 - Necrodancer

Comentários


Retomamos o vilania e é com o mestre do mal e da dança! Não poderíamos voltar ao ritmo de forma melhor, não é mesmo? 
O jogo Crypt of Necrodancer é mais recente, data de 2014 e traz de volta a febre do Roguelike e do 16-bits da melhor forma possível.


Mas antes de tudo, vamos conhecer nosso vilão do dia?






"Essa música que explode em minha cabeça não para de tocar. Depois de cair naquele buraco estranho não sinto mais meu coração preso ao corpo, mas sei que de alguma forma ainda bate, e, que seu batimento sempre segue o ritmo dessa música maldita que somente se repete de forma incansável."




O Necrodancer, que perdeu sua humanidade para um alaúde amaldiçoado, vive no subterrâneo, rodeado de criptas e criaturas sob seu comando. Cadence é filha de um velho caçador de tesouros que se perdeu em uma de suas aventuras. A menina então parte em busca de seu pai e, adivinha, cai exatamente nos domínios do Necrodancer, que rouba seu coração e o enlaça num feitiço que faz com que ela "dance conforme a música" dos batimentos dele. 




Cada dungeon tem um ritmo diferente e você é obrigado a se movimentar de acordo com essas batidas, que são mostradas numa barra inferior do jogo. O Necrodancer nem aparece na maior parte do tempo, mas seus subordinados sim, que também dançam no ritmo. O importante é você encontrar padrões nos movimentos desses condenados para poder sair ileso dos seus ataques. 




Quando você pensa que as coisas se resolvem matando o vilão, as coisas pioram ainda mais, quando são adicionadas na história outras personagens importantes, como Melody, a mãe de Cadence e Aria, sua avó. Ou seja, a família toda acaba envolvida nessa canção maldita. 



O Necrodancer é impiedoso e sem nenhum escrúpulo, joga baixo com seus súditos e parece nunca se render. Mas isso tudo é culpa desse alaúde, que é um instrumento parecido com um banjo ou violão bem antigo. Vou parar por aqui pois vai ser spoiler demais se eu der mais um passo de dança.



Alguns monstros são bem legais, como o boss "King Conga" que tem até um trenzinho de zumbis dançando e o meu favorito, o "Deep Blues" que traz um jogo de xadrez pra dentro da dança, então você acaba trazendo a estratégia de um jogo clássico pra dentro do próprio jogo. IRADO!




Além de apresentar esse vilão diferenciado, o post de hoje é pra você comprar agora mesmo o Crypt of Necrodancer pra jogar o mais rápido possível. A trilha grudenta é assinada por Danny Baranowsky e o estúdio é o independente Brace Yourself Games. Reviva os bons e velhos tempos num jogo viciante que não cai na mesmice. Vale cada centavo! Ah, mais legal ainda é jogá-lo naqueles tapetes de dança, saca? E é isso, comentem aí o que acham do jogo e até a próxima. :) 










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!