Resenha - Única Filha

Comentários


Desde a minha última resenha, Obsidiana, li alguns livros, dos quais ainda pretendo resenhar todos. Entretanto, dentre eles, há um em especial que necessito compartilhar o quanto antes.

O livro? Única filha da escritora australiana Anna Snoekstra, publicado aqui no Brasil pela editora Harper Collins nesse ano e seus direitos já foram vendidos para adaptação cinematográfica. 

Única filha traz duas estórias intercaladas e entrelaçadas. A primeira é ambientada em 2003, contando os acontecimentos que sucederam antes do desaparecimento de uma adolescente de 16 anos, Rebecca Winter. A segunda passa em 2014, 11 anos após o desaparecimento de Bec, onde uma jovem adulta com uma incrível semelhança física com Rebecca usa desse artifício - declarando ser a adolescente desaparecida - para escapar de uma prisão por furto quando é apreendida pela polícia.

Quando se vê longe da vida que levava e de seu passado, começa a gostar da ideia em ter roubado a identidade daquela adolescente, encontrando aconchego e carinho dos pais, irmãos e amigos delas, mas sem conhecer nada sobre nenhum deles e muito menos de quem fingia estar se passando.

Para conseguir essa nova vida, só precisaria tirar da sua cola os detetives responsáveis pela investigação com  suas incansáveis perguntas do que aconteceu durante esses 11 anos que esteve desaparecida, se estava protegendo alguém, quem havia sequestrado-a, entre outras perguntas.

Porém, conforme os dias vão se passando e o cerco ao seu redor se fecha, começa a sentir a sensação de estar sendo observada, perseguida, os frios na barriga começam ao mesmo tempo que os arrepios na nuca brotam. Quem levou a Rebecca Winter está ali para levá-la também, assim pensa.

Resultado de imagem para only daughter anna

Os capítulos do livro são alterados entre 2003 e 2014 e independente de qual se encontra, a ansiedade só aumenta para descobrir o que está acontecendo em ambos os anos, devido a forma como a Anna finaliza os capítulos entre si, encerrando-os com um suspense.

A leitura do livro é muito rápida, intensa e não subestime a escritora, ela anulará todas suas hipóteses e suspeitas. Único contra fica em relação ao desfecho que foi abruptamente finalizado, deixando que nossa imaginação fizesse o resto. 

Deixe seu comentário! Se já leu, se tem interesse em ler ou sua opinião. "A leitura é uma experiência muito mais interessante quando pode ser compartilhada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!