Resenha - Juntando os Pedaços

Comentários



"Alguém gosta de você"


E ai galerinha, tudo na boa com vocês?

Hoje estou aqui para fazer a resenha de mais uma obra da escritora Jennifer Niven. Esse foi o último livro que eu comprei desde que eu decidi parar de comprar livros até dar uma adiantada nos que estão parados na minha estante. E são muitos (cerca de 50), mas eu resolvi passar ele na frente de todos. Por que? Porque eu amei demais “Por Lugares Incríveis” e estava ansiosa para ler “Juntando os Pedaços”.

Logo no início, a escritora revela para nós toda a repercussão que o livro “Por Lugares Incríveis” causou em sua carreira e na sua vida. Vários leitores imploraram para que ela escrevesse outra obra, então ela decidiu escrever e mais uma vez usou sua vida pessoal como inspiração. Usando a perda, o medo e a dor que ela mesma sentiu ou que pessoas próximas sentiram.

“Juntando os pedaços é sobre ver e ser visto. ”

A obra traz dois protagonistas, Libby e Jack. Os capítulos são intercalados entre os dois e seus pontos de vistas.
Libby é uma adolescente que sofreu a perda da mãe devido um aneurisma. Tudo foi rápido, uma hora ela estava ali, outra hora já não estava. Libby teve que conviver com a dor do luto, da ausência e a ansiedade. Acabou descontando tudo na comida, ficou obesa. Não conseguia mais sair de casa e teve que ser resgatada pelos bombeiros e médicos. Um trauma atrás de outro.

"Sei o que está pensando: Se você odeia tanto isso, se é um fardo tão grande, emagreça, e seu problema estará resolvido. Mas estou confortável assim. Talvez eu perca mais peso. Talvez não. Mas estou confortável assim. Mas o que as pessoas tem a ver com isso? Quer dizer, desde que eu não sente em cima delas, quem se importa?


A imagem pode conter: texto



Jack é um adolescente que sofre de uma doença chamada prosopagnosia. Ele não reconhece rostos, nenhum, nem dele mesmo. Porém ninguém sabe, nem a própria família e nem os amigos. Imagine você estar no meio do colégio, e não saber quem é quem. Conseguiu imaginar? Difícil né?

“[...]
- Eu também ia te levar para jantar, antes ou depois do filme, e com certeza ia te acompanhar até a porta da sua casa.
- E se eu quisesse ir dançando até a porta?
- Então eu seria seu par.”

A obra é um conjunto de temas recorrentes na vida de adolescentes, bullying, obesidade, dificuldade de se mostrar, namoro, problemas com os pais e ensino médio. Mas tudo é abordado de um modo sutil, delicado e simples.
O modo como a vida de Jack e Libby se encaixam é leve. Tudo acontece de um jeitinho puro. Dois adolescentes com problemas, um ajudando o outro da sua maneira.

“Então eu me pergunto: o que o ensino médio pode fazer comigo que já não tenha sido feito? ”

Talvez o mais marcante seja a força de Libby. No mundo onde vivemos, fugir do padrão causa consequências devastadoras, e para ela não foi diferente. Me diz quantas vezes você já olhou para alguém gordo e pensou algo terrível? Pare e reflita. É isso que a obra faz, reflexão. Torci, me emocionei, vibrei e dancei com Libby. Personagem perfeita.

Os capítulos são curtos e a leitura flui extremamente bem. A capa é maravilhosa, e os personagens são apaixonantes.


Maravilhoso do início ao fim, super recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!