The OA - Resumo da 1ª Temporada

Comentários


Uma história contada à beira da fogueira, com mais perguntas que respostas, cheia de filosofia e lições de vida. É com isso que The OA parece, série da Netflix lançada em Dezembro do ano passado. 

Não é uma série pra todo mundo, o ritmo desacelerado e despretensioso, além do desenvolvimento da história até seu fechamento podem desapontar alguns, mas após o resumo se você se sentir encaixado vale a pena assistir e curtir o desenrolar.

Conheçam Prairie, ou melhor, OA.




Ela desapareceu há 7 anos atrás e acabou de ser encontrada. Mas o chocante não é apenas seu reaparecimento, mas o fato dela enxergar. Prairie era cega antes de sumir. 




Em meio a toda comoção, ela tenta se adaptar aos novos cuidados. Seus pais adotivos buscam dar o melhor suporte para que OA se sinta novamente em casa, mas ela se sente presa e busca formas de resolver um problema criado quando esteve desaparecida. E para isso OA conta com a confiança de 5 "pessoas destemidas": Elizabeth, Alfonso, Buck, Jesse e Steve. 

É aí que ela começa a contar sobre suas Experiências de Quase Morte (EQM, o foco da série), sobre o que aconteceu a ela nesses episódios e a sua captura por Hap, um cientista que não mede esforços para concluir suas pesquisas. 



O lado místico então desponta e vemos como as EQM's atuam no mundo real, com toques sobrenaturais, movimentos estranhos e ocorridos inexplicáveis. 




A maioria dos personagens não são bem explorados, o que te deixa um pouco preso à protagonista, sem uma visão mais ampla de tudo o que acontece. Os personagens que recebem mais vida são Elizabeth e Steve, que possuem boas histórias. Talvez a sensação de que os episódios não passam teria sido sanada com essa preocupação de dar uma maior importância a Alfonso, Jesse, Buck e os próprios pais de Prairie. Sem esquecer também das outras cobaias e de Hap.

Enfim, The OA é uma daquelas histórias um pouco arrastadas que te prendem na curiosidade e que no fim deixa mais perguntas ainda, fazendo com que você PRECISE de uma segunda temporada pra ontem. 




A primeira temporada já está completa esperando suas próprias conclusões e teorias. A partir desse ponto teremos muitos spoilers, ok?

Nossa sensação é que após assistirmos todos os episódios de quase 1 hora, não é possível que tudo tenha sido uma mentira! Os produtores precisam ter uma boa explicação para que isso seja engolido por quem esperava arduamente o resgate de Homer. 

Alguns acharam aquele desfecho um "flashmob forçado e desnecessário", mas tudo se encaixa tão perfeitamente que emociona. As dúvidas se multiplicam no último segundo da série, mas acredito que tenha sido um fim digno de toda a história. Um momento de fé, coragem e união que enche os olhos de lágrimas e acelera o coração. 

E você, o que achou de OA? Conta pra gente!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!