Resenha: Dias Perfeitos - Raphael Montes

Comentários


Esse livro já é sensacional pela capa. Perguntei a várias pessoas sobre o que se tratava apenas olhando superficialmente. Com seus detalhes em rosa, título romantizado e ambiente subjetivo, todos disseram se tratar de algum caso de amor ou de superação, pois bem, não deixa de ser, né?




Dias Perfeitos conta a história de Téo, um estudante de medicina que cuida de sua mãe, Patrícia, paraplégica após um acidente que matou seu pai. O que há de errado com Téo? Ele é a personificação de um sociopata. Nele não existem emoções por nada que esteja vivo, sua única amizade é Gertrudes, um cadáver que ele disseca com cuidado e por quem cultiva uma paixão mórbida. 





Tudo em sua vida de mentiras e disfarces vai por água abaixo quando ele conhece Clarice Manhães, num churrasco ao qual ele foi obrigado a ir por sua mãe. A partir daí surge um amor obsessivo: ele a segue, descobre número de telefone e endereço, observa suas amizades e casos amorosos. 




Ela é aspirante a roteirista e está escrevendo um road movie chamado "Dias Perfeitos", que conta a história de três amigas que decidem viajar sem rumo em busca de novas aventuras. (O legal é que você vai poder ler  o roteiro no livro com rascunhos da própria Clarice).

Num ato impensado, ele ataca Clarice dentro de sua própria casa após ela recusar todas as suas investidas amorosas. A coloca dentro de uma mala Samsonite rosa e a mantém presa por vários meses, refazendo o trajeto do roteiro que a garota havia escrito.




Entre torturas psicológicas, físicas, assassinatos, paranoias e estupros, Raphael vai tecendo sua narrativa de forma que você acha que não pode acontecer nada de pior na vida de Clarice. Mas acontece.

Com um desfecho inesperado e relatos revoltantes, você vai se ver órfão dos personagens ao fim do livro, que você com certeza vai ler em poucos dias. 




Clarice é uma das personagens mais inteligentes que eu já conheci. Senti uma empatia imensa e um orgulho maior ainda por ela entender os melhores caminhos para se livrar de Téo, mesmo que a maioria tenha sido inútil. Também gostei do fato dela entender a psicopatia dele de cara, ter ligado todos os pontos e ver que ele a vinha seguindo por dias antes do ocorrido. Por se portar com tranquilidade e com um toque de Stockholmssyndromet (Síndrome de Estocolmo, quando a pessoa passa a ter simpatia pelo seu intimidador). 



Após ler "O Vilarejo" (Que você pode conhecer clicando aqui), mais uma vez Raphael me surpreende com sua escrita, não é à toa que ele já é um dos grandes nomes do terror e do romance policial nacional, merecendo ser conhecido por todos. Dias Perfeitos já rodou o mundo e foi traduzido para mais de 13 países. Aqui vai uma super indicação pra você que quer um livro incrível para qualquer tipo de público. Minha próxima parada será "Suicidas", que em breve terá resenha aqui também!



Ah, lembrando que o seu novo livro, "Jantar Secreto", já está à venda e com uma aceitação incrível pelo público e imprensa. 




Raphael Montes, 26 anos, Carioca, escritor e advogado, já é um grande nome da literatura nacional, "uma estrela em ascenção", de acordo com a Ellery Queen Mystery magazine. Finalista em diversos prêmios, colaborador de grandes séries e novelas televisivas, já teve o direito de duas obras vendidas para adaptação cinematográfica. O que nos resta é esperar suas próximas surpresas.



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!