American Horror Story: Roanoke - Resumo da 6ª Temporada

Comentários



Após 3 temporadas mornas, American Horror Story voltou à sua melhor forma. Aquela explorada em Asylum e em Murder House. Em meio a tanta controvérsia e opiniões dividias, apenas informamos que a série tem jeito se continuar a se portar como em Roanoke. 




Pra quem não conhece, American Horror Story (AHS) é uma série norte-americana de 2011 que conta histórias de terror diferentes a cada temporada.

Murder House (1ª temporada - abordava uma casa amaldiçoada).
Asylum (2ª temporada - Hospício, possessões demoníacas, aliens e serial killers)
Coven (Bruxaria e Vooddoo)
Freak Show (Tortura, palhaço assassino e circo dos horrores)
Hotel (Vampiros e serial killers)





Na sua sexta temporada, Roanoke, AHS se renova mais uma vez, abordando terras amaldiçoadas e lendas americanas. Com teasers misteriosos, sets de filmagem às escuras, nome desconhecido até à estreia e a FALTA DA ÉPICA ABERTURA DA SÉRIE.




Roanoke foi uma colônia inglesa que desapareceu misteriosamente entre os anos de 1585 e 1587. Não se sabe onde todas as pessoas do assentamento foram parar, tornado-se uma lenda rodeada de teorias e mistérios. A única pista existente era uma inscrição numa árvore próxima à colônia: CROATOAN.




Após uma 5ª temporada super mal explorada mesmo com a ótima atuação de Lady Gaga, American Horror Story soube se reinventar mais uma vez. Alguns odiaram a nova cara da série, outros apenas estranharam mas se adaptaram, já nós do Quatro Sentidos simplesmente adoramos absolutamente tudo.




Contada sob a perspectiva de um reality show televisivo, o que é um jeito arriscado de se levar uma temporada inteira, Shelby, Matt e Lee contam seus momentos de horror numa casa em Roanoke Island, Carolina do Norte.




Lá eles são atormentados pela Açougueira (a grandiosa Kathy Bathes), que, com sua colônia de espíritos, prometem sacrificar os moradores sob a "Lua de Sangue".



Mas como se não bastasse essa maldição, ainda existe os antigos moradores da casa e que, mesmo mortos pela açougueira, continuam perambulando pela casa. 





Ainda próximo do local existe a família Polk, um monte de caipiras cultivadores de maconha que possuem hábitos canibais.

Na primeira metade da temporada de 10 capítulos, os fatos são reconstituídos por atores enquanto as verdadeiras vítimas contam o ocorrido. Então o reality show acaba e se mostra um grande sucesso. Por isso, o diretor de "My Roanoke Nightmare" acaba por convencer a maioria dos atores e vítimas em passar 3 dias novamente dentro da casa, na época da lua de sangue, para uma segunda temporada.




A partir daí tudo fica mais gore: tripas, sangue, caos, espíritos, mortes, empalamentos, esquartejamentos... Enfim, uma pilha de corpos e litros de sangue jorrando pra todos os lados. O que achamos um máximo! Afinal, em nenhuma temporada ainda tinha sido explorado esse lado mais sanguinolento do terror. Pra quem gosta de um pouco de crueldade, Roanoke é um prato cheio!




Enfim, para quem ainda pretende assistir, indicamos muito AHS 6 para quem gosta de gore e filmagens no estilo found footage. As atuações como sempre estão impecáveis e vemos um Cuba Gooding Jr. diferente do que estamos acostumados a ver. A revelação da vez é a atriz Adina Porter (True Blood) que deu um show à parte.




----------------- SPOILERS A PARTIR DESTE PONTO -------------------

Uma das partes mais emocionantes para mim, foi a VOLTA DE LANA BANANA! Uma participação bem melhor que a de Queenie em Hotel (afinal uma personagem tão incrível não merecia aquele fim na pior temporada da série). E vemos mais uma vez ela se safando da morte por um triz. 




Flora foi a criança mais odiosa de todos os tempos. Eu já estava feliz por Lee Harris ter sobrevivido a tudo, uma mulher forte, com um grande amor pela filha e capaz de tudo por ela. De tudo mesmo né?

Senti falta do desfecho dos filhos dos Polk, que não apareceram mais, será que serão reinseridos em alguma outra temporada?




E você, o que achou dessa temporada? Conta pra gente! Estamos loucos para saber sua versão sobre esse inferno que foi Roanoke!




  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!