Resenha - Pax

Comentários


De todos os livros que estão na fila de espera para serem lidos um dia, acabei escolhendo Pax por Sarah Pennypacker, ilustrado por Jon Klassen e editado no Brasil pela Intrínseca. Porém, confesso que não li nada a seu respeito, escolhendo-o por causa da capa do livro ter a ilustração de uma raposa, a qual me remeteu as lembranças daquela que tem no Pequeno Príncipe, um dos meus livros prediletos.




“Dois, mas não dois.”
A trama começa com uma pequena viagem de carro onde mais ou menos no meio do percurso, Peter, um garoto de doze anos, é obrigado a abandonar sua raposa, Pax. A partir daí a história é narrada pela perspectiva do menino e do seu animalzinho, sendo isto alterado entre os capítulos.

Peter vai parar na casa do seu avô que fica localizada em outra cidade para morar ali temporariamente, uma vez que seu pai foi para guerra. Só que o arrependimento de ter deixado aquele que cativou para trás começa florescer e um plano de fugir para ir de encontro com sua raposa começa a ser elaborado e executado.

Enquanto isso, Pax, fica olhando para estrada na esperança de seu menino retornar a qualquer instante, não saindo do local com receio de Peter voltar e não o encontrar ali, mas as necessidades e a presença de outros animais no bosque vão surgindo, forçando-o a sair do seu posto.

“Não é porque não está acontecendo aqui que não está acontecendo.”



Na aventura que se sucede para cada um várias coisas vão acontecendo, como: conhecem outros personagens, passam por momentos de aprendizado, descobrimento e uma mistura de diversos sentimentos, sejam eles novos ou não.

Do começo ao final do enredo pode ter alguns furos ou momentos que pense “isso é impossível de acontecer”, mas recorda-se que é uma ficção infantil. A autora foca muito bem no objetivo principal, porém nota-se algumas pontas soltas que infelizmente vai ficar para imaginação de cada um de nós.

Apesar de se tratar de um livro infantil, não deixa de ser ao mesmo tempo  incrível e emocionante, que não impede de um adulto ler e para alguns até derramar lágrimas, torcendo pelo encontro dos dois. Mas sou suspeita a falar muito, já que o ADOREI e valeu a pena ter o escolhido e o tempo que me dedique em ler.

P.S.: As ilustrações são lindas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!