Resenha - Jardim de Inverno

Comentários






“Você ficaria surpresa com o que o coração humano pode suportar”

Olá amigos leitores, tudo certinho?

Hoje estou aqui para fazer a resenha de um livro maravilhoso, perfeito e surpreendente. O livro foi lançado em 2013, mas de uns tempos pra cá estava rolando bastante alvoroço nos grupos do facebook e no skoob sobre essa obra. E mais uma vez a Amazon me salvou, lançou uma promoção de ebook e eu logo aproveitei. Conto para vocês que passei esse livro na frente de outros tantos que eu queria ler, porque a curiosidade era enorme.

“Jardim de Inverno” conta a história de uma família simples, pai, mãe e duas filhas. O livro começa em um prólogo no ano de 1972, e logo no início percebemos que a relação da mãe com suas duas filhas é um tanto estranha, e isso faz com que o leitor não consiga mais largar a história. A mãe é completamente fria com as meninas, e você logo se pergunta “qual será o mistério?”. Totalmente diferente é a relação das filhas com o pai. Homem amado, carinhoso ele tenta de todas as maneiras fazer as filhas compreenderem a mãe e ama-la apesar de tudo.

O capítulo 1 pula direto para o ano 2000, a maioria dos capítulos é narrada por Meredith, a filha mais velha. Outros serão narrados pela visão de Nina, a filha mais nova. Mas essas mudanças são bem explicadas, você não se perde em nenhum momento e tudo flui muito bem.

“Não sabemos como dizer adeus: vagamos, ombro a ombro. O Sol já está se pondo; você é temperamental. Eu sou sua sombra.”

https://2.bp.blogspot.com/-_ntGpuYRTJA/VvvW8U47ItI/AAAAAAAAAmQ/jR1rbKQC3bcrFlxpPvijXGZx4D9p_nz6Q/s1600/lk.jpg

É bem difícil falar sobre essa obra sem deixar escapar detalhes que podem comprometer a leitura de vocês, por isso tentarei falar tudo com muito cuidado. E deixo um aviso para vocês, muitos sentimentos serão sentidos no decorrer da leitura. 

Mesmo depois de adultas, a mãe continua sendo totalmente indiferente perante as filhas e o pai sempre tentando compensar tudo isso. O mistério vai se intensificando cada vez mais. Quando crianças, a única forma de carinho que a mãe demonstrava pelas meninas era por meio de contos de fadas. Todas as noites a mãe sentava e contava os contos para as meninas antes de dormir. Era um momento mágico e único. 

“Nina quebrava as coisas; Meredith as consertava.”

Meredith e Nina vivem vidas completamente diferentes, mas acontecimentos recentes fazem com que as duas tenham que unir forças para seguir em frente.
Ambas decidem tentar conhecer aquela mulher que chamam de mãe. Afinal elas não sabem nada da vida dela, quem é a mãe? Por que ela é tão distante? Por que parece que a mãe não as ama?

Meu caros leitores, preparem-se porque “Jardim de Inverno” irá deixar vocês emocionados.

Como eu falei, a mescla de sentimentos é intensa. A leitura flui muito bem, narrativa leve e muito bem elaborada. Nada de detalhes cansativos, tudo é na medida certa. 

Com o passar nas páginas você acaba “ligando os pontos” e começa a entender onde as coisas irão chegar. Mas isso não chega nem perto do que você irá descobrir lendo página por página, é surpreendente e maravilhoso.

“Você acha que eu posso morrer de frio? Eu não sou uma mulher de sorte.”

É aquele livro que te conquista aos poucos e faz com que você queira abraçar os personagens e dizer que irá ficar tudo bem. O livro é incrível, uma história que irá te perseguir durante muitos e muitos dias depois que chegar ao fim. Eu ainda penso muito nele, acredite é uma história inesquecível.

“Tenho que saber quem ela é. Talvez depois eu consiga saber quem eu sou.”

Uma lição de vida, de amor, de coragem e de superação.
Prepara o lenço, porque tenho certeza que lágrimas irão rolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!