O legado do Studio Ghibli

Comentários




Muita gente ainda não conhece as grandes obras do Studio Ghibli, seja por preconceito ou por simplesmente ainda não ter sido apresentado à elas, mas não se preocupem, é pra isso que existimos :) Você, Studio Ghibli, Studio Ghibli, Você.

Pra quem não gosta de animação japonesa e passa longe dessas animações, uma dica: dá uma chance, vai, nunca te pedimos nada! Temos 80% de certeza que você também vai se apaixonar. 







Depois que você conhece esse mundo é difícil viver sem. O Studio Ghibli, fundado em 85 no Japão por Hayao Miyazaki (guarde esse nome) e Isao Takahata. 
O primeiro filme deles, Laputa: o Castelo no Céu, foi um belo início, conquistando de primeira todos os milhares de espectadores. Logo após vieram dois monstruosos sucessos, Meu Vizinho Totoro e O Túmulo dos Vagalumes, esse primeiro estampou a logo que eles usaram ao longo do tempo. 




Outros longas que merecem destaque são "A Princesa Mononoke", que deu mais visibilidade ainda ao studio fora do eixo oriental e "O Reino dos Gatos" que além de lindo revive alguns personagens antigos.



Mas como não podemos falar de todos eles, escolhemos apenas 3, a escolha foi incrivelmente difícil, por isso quem sabe não teremos uma continuação desse post futuramente falando de outros longas desse estúdio ímpar? 

Mas vamos ao que interessa:




01: Hauru no ugoku shiro - "O Castelo Animado" (2004)

Baseado na obra "Howl's moving castle" de Diana Wynne Jonnes, O Castelo Animado conta a história de Sophie, uma chapeleira que acaba caindo na maldição de uma bruxa, que a transforma numa velha de 90 anos. No decorrer da história somos apresentados a personagens marcantes, como Cabeça de Nabo, um espantalho-vivo, Calcifer, um demônio do fogo que é super divertido e o próprio Howl, o mago do castelo animado, que é apaixonado por Sophie. 
O que conquista nesse filme são exatamente seus personagens, muito bem construídos e profundos, o que dá uma imersão admirável na obra. 







02: Gake no Ue no Ponyo - "Ponyo - Uma amizade que veio do mar" (2008)

Quatro anos depois chega aos cinemas um dos filmes do Studio que consideramos mais lindos. Ponyo é uma princesa-peixe que sonha em se tornar humana, ela conhece Sosuke, um menininho de 5 anos que promete protegê-la após ela fugir do seu reino marinho, o que causa um caos imenso numa luta entre mar e terra. Aqui, o que marca é a própria Ponyo e suas aventuras para se tornar humana. Com simplicidade e beleza, tudo se desenrola num carrossel de emoções infantis, com uma princesa que ora é peixe, ora é ave e ora é humana. Um filme fatalmente fantasioso que te deixa com os olhos brilhando. Você não pode deixar de ver essa obra-prima!






03: Sen to Chihiro no Kamikakushi - "A viagem de Chihiro" (2001)

Claro que eu deixei o melhor pro final! O primeiro longa de língua não-inglesa a ganhar um Oscar de animação! Chihiro é apaixonante do começo ao fim, você não é a mesma pessoa após viajar com ela por lugares incríveis e inimagináveis. O sonho e a realidade se cruzam de uma forma espetacular. No filme, Chihiro é uma criança de mudança com seus pais, mas eles acabam encontrando uma passagem curiosa e decidem enfrentar. 

Após comerem nos restaurantes encontrados após essa passagem, os pais de Chihiro acabam se transformando em porcos e ela, prestes a desaparecer do mundo por não ter comido nada, tem que confiar num estranho para sobreviver e salvar os seus pais. Haku, o menino que a ajuda, explica que aquele é o mundo dos deuses e o local onde ela se encontra é o ponto onde os deuses se unem para tomar banho e relaxar. 

Para que ela consiga sair com vida do lugar e com seus pais a salvo, ela deve trabalhar na casa de banho comandada pela bruxa Yubaka, uma criatura temida de cabeça enorme. Entre feitiços, deuses e imagens inesquecíveis, o filme te transporta pro que há de melhor e pior nas pessoas e nos deuses. Não deixe de assistir de forma alguma!







Para mais informações, clique aqui. 

E aí, você já conhece o Studio Ghibli? Conta pra gente qual o seu favorito!
Até a próxima pessoal :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!