Resenha - O Orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares

Comentários




   Eu esperava encontrar um mundo extraordinário em O Orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares, mas na verdade encontrei um mundo onde criança tomam as rédeas e os 'cabeças' nem frase de moral tem.
  Sim, dei apenas três estrelas, pelo simples fato que adorei as imagens do livro. 






A história começa com Jacob ainda criança, escutando as histórias de seu avô sobre um orfanato que ficava numa ilha: sobre as crianças peculiares que ali viviam e sobre a Diretora do orfanato, Srtª Alma - Ave - Peregrine. Seu avô, Aba, até tinha uma caixa contendo algumas fotos das crianças que lá viviam. Mas com o tempo Jacob começou a desconfiar que tudo aquilo era mentira, até que, com 16 anos, um fato catastrófico em sua vida o fez viajar até a ilha onde o orfanato se encontrava em 1940.

As crianças do orfanato eram consideradas peculiares porque faziam coisas esplêndidas: desde levantar uma rocha pesada à flutuar até o céu. E tudo lá era comandado pela Srtª Peregrine, uma mulher que tinha o poder de virar uma ave (daí que vem o apelido que ela 'tolera').




Ao chegar nessa ilha - depois de 1/3 do livro -  Jacob descobre coisas que o deixam intrigado para saber mais sobre o local onde o avô passou os anos mais felizes da vida dele. E assim, sem querer, ele acaba entrando no mundo das crianças peculiares.

Eu tenho que admitir que a primeira parte do livro é a única que salva; já que o resto pode ser comparado a imagem de crianças correndo atrás de um carrinho de sorvete no meio da rua. Sei que tal comparação parece estranha, mas quando você ler o livro, talvez chegue a mesma conclusão.
A Srtª Peregrine, que deveria ser a Mente ( vulgo Dumbledore ), aquela que diz frases de efeito, que faz as crianças pensarem, que sabe das coisas, é simplesmente um nada. O autor não trabalha com ela, ela simplesmente existe. Não consegui ver nela o papel de Cabeça da história que mantem todos sã e salvos. E isso faz falta no no livro. Ela é simplesmente nada.

Enquanto isso, o autor coloca um enorme peso sobre Jacob, criando desfechos muito irreais e impossíveis, até mesmo para um livro desse tipo, porque basicamente as crianças tomam conta de TODA a situação enquanto a Diretora está preocupada com o jantar. Estraga o livro isso, porque o torna infantil.

O livro poderia ter sido bem melhor trabalhado, ter se aprofundado mais em alguns aspectos e ter trabalhado mais a Ave. O livro realmente parece a aventura de crianças de 10 anos brincando num play. Desculpe-me por essas comparações, mas o autor tinha um tema incrível, que ele estragou.

Mas existe alguns personagens que salvam, que você gosta deles ( eu até poderia ter gostado da Ave, mas ela não faz nada! E o Jacob é aquele típico principal que você não gosta) Que são a Emma e o Menino Invisível.
Em relação a Editora, ela realmente tem que revisar melhor seus livros, porque até eu - que odeio português, que reprovei um ano em português - reparei erros.

Em relação as fotos: Com certeza foram elas que atraíram as milhares de vendas, e elas são muito boas.

E, recentemente, foi liberado o trailer do filme, que será dirigido por Tim Burton, e já é possível ver MILHARES de mudança GIGANTESCAS no filme se comparado com o livro, tanto que comprei o livro por causa do trailer, e o trailer dá de 1000x no livro - o que é raro. Ele faz mudanças na cara-de-pau: você pode ver que a Ave será bem mais trabalhada e vários poderes foram alterados. Eu realmente quero ver o filme, mas vou pensar duas vezes antes de abrir o segundo livro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!