Resenha - Um Pouco de Todas Nós

Comentários




“Comida une, é motivo, é razão, é boa demais para ser trocada por um sonho estético.”

E ai galerinha, tudo na boa?

Hoje eu trouxe uma resenha de um livro de crônicas de uma escritora brasileira.
Sabe aquele livro que parece que foi escrito para você? Que você se identifica com tudo – ou quase tudo? 

Então mulheres, esse é para vocês. Tenho certeza que vocês irão se identificar nesse livro, afinal foi escrito por uma mulher para mulheres.

Então vamos logo para a resenha:

Lú Dallabrida é uma escritora catarinense e publicou seu primeiro livro recentemente.
Aos poucos e sem compromisso começou a escrever sobre o cotidiano feminino – o seu cotidiano - no seu Iphone e publicava no facebook. O sucesso no meio da mulherada foi tão grande que muitas pediram sem cansar para que Lú publicasse todas as crônicas em um único livro.

“TPM... a gente não chora só pelo leite derramado, mas pela leiteira, pelo fogão, amaldiçoa a vaca e passa a odiar o queijo.”




E ai está o resultado, um livro incrível onde reúne tudo o que uma mulher sente, vive, pensa e quer.

“Um pouco de todas nós” é uma leitura obrigatória para a mulher mãe, dona de casa e trabalhadora. Em resumo, o livro relata de uma forma simples e perfeita tudo o que a mulher moderna vive. Sim, esse livro tem que estar na sua cabeceira, para você ler e reler todos os dias.

“Onde mora a palavra amor, com ou sem prefixo, vale a pena ficar, tentar valer e dele voltar a viver.”

Na vida corrida de cuidar da casa, das filhas adolescentes, do marido, do trabalho e do suor diário da academia, Lú Dallabrida relata de uma forma espontânea e verdadeira como é a vida da mulher atual.



No sumário temos as crônicas em ordem alfabética, e os títulos são bem sugestivos, ou seja, é ótimo para você ler exatamente aquilo que está vivendo ou sentindo naquele momento. Confesso que já li e reli várias e várias vezes a crônica “TPM”.

Atualmente Lú Dallabrida já está trabalhando em seu segundo livro que promete vir quente, bem quente.

"Saudade é vazio, espaço oco no peito, falta de um lugar, de uma pessoa, de um momento vivido, ou todos juntos, somados e adicionados em um pretérito mais que perfeito ou imperfeitamente vivido."

“Um pouco de todas nós” caiu em nossas estantes no momento certo, onde a mulher está cada dia vivendo uma vida mais corrida, em meio ao trânsito, ao trabalho, ao romance e a criação dos filhos precisando sempre de alguém que entenda e que a conforte, e esse livro vai te confortar, tenho certeza. É como se você tivesse a melhor amiga sempre ao seu lado. Não tem como não gostar e como eu disse, não tem como não se identificar.

Tive a honra de estar presente no dia do lançamento e tenho o meu livro autografado. 

Se você se interessou pelo livro mais não achou na livraria perto de você, me envia um email que eu envio o livro pra ti. blogquatrosentidos@gmail.com ;)

2 comentários:

  1. É como vc diz, um livro para ser lido,relido...muito bom. Estou na espera do próximo.

    ResponderExcluir
  2. Scheila Fernandes26/02/2016 13:00

    Tem livros que depois que o lemos parecem que pedem pra falarmos, conversarmos sobre ele de tão bommmmmm…
    Poderia dizer que me embriaguei de crônicas deliciosas sobre UM POUCO DE TODAS NÓS (mulheres), onde degustei cada palavra que ali estava, uma a uma como uma taça do melhor espumante.
    Deitada em meu divã (sofá) meus olhos se inebriam, tais palavras me instigam, me perco no que é real e imaginação, vem o silêncio, e depois tais perguntas, será que ela lê pensamentos e faz adivinhações? arquétipo? Medo! Estou ficando louca, conversando com um livro parece conhecer a alma feminina.
    Eu como uma leitora tenho que dividir esse livro pra que outras mulheres e também os homens porque não?! possam ter acesso a essas sensações tentadoras como eu (rsss).
    Por essas e outras às vezes queremos que todo mundo leia aquele livro especial.

    Scheia Fernandes

    ResponderExcluir

Valeu pelo comentário!