Cinema 4s - O Regresso

Comentários




E ai galerinha, tudo certo?

Hoje estou aqui para falar sobre o lançamento da semana – aqui no Brasil – e que está sendo muito comentando na mídia, principalmente porque estamos diante de algo inédito do cinema atual – Leonardo DiCaprio receber a estatueta do Oscar -. Mas será mesmo que esse ano ele ganha?

Entrei na sala de cinema com uma expectativa enorme, não que eu tenha me decepcionado, mas também não morri de amores pelo filme.

“O Regresso” conta a história de um grupo de exploradores que caçam e comercializam as peles dos animais. Logo no inicio já somos levados a uma enorme selvageria, onde os índios locais atacam os exploradores, sangue, correria e gritos tomam conta dos primeiros minutos do filme. Sobram apenas 10 exploradores, entre eles está Hugh Glass (Leonardo DiCaprio). 

http://static.omelete.uol.com.br/media/filer_public/56/25/56259b1e-93fe-4377-8732-f793a4ae11c7/o-regresso-empire.jpg


Glass já viveu com os índios, teve um relacionamento que gerou o seu filho Hawk e que também faz parte dos exploradores vivos. Como toda a sua experiência por aquela região do Rio Missouri, Glass diz para o seu Capitão Andrew Henry (Domhnall Gleeson) que eles devem abandonar o barco onde estão e seguir caminhando, para tentarem despistar os índios. Porém um dos integrantes, Fitzgerald (Tom Hardy) não gosta muito da ideia e tenta arrumar confusão.

Quando o grupo resolve dormir, Glass sai para explorar a mata e é atacado por um Urso pardo, a cena é perturbadora e maravilhosa no sentido de perfeição. Glass é jogado para os lados, pisado, arranhado e mordido pela ursa, e mesmo assim consegue mata-la. Porém seu estado é critico, e a única solução é carregar Glass em cima de uma maca feita com troncos de árvores. A neve começa a cair, o frio é devastador e o caminho não é fácil. Então o capitão oferece uma recompensa para que três homens fiquem para trás com Glass até que ele se recupere – ou morra -, fica seu filho Hawk, Bridger (Will Poulter) e é claro, Fitzgerald.

http://br.web.img1.acsta.net/newsv7/15/11/24/18/40/088524.jpg

Resultado: Glass é deixado para trás ainda vivo. O que aconteceu com os outros três que deveriam estar tomando conta dele?

Até nesse ponto o filme estava indo extremamente bem, o problema começa quando Glass tem que sobreviver sozinho. Sabem o filme “Náufrago” onde Tom Hanks passa a maior parte do tempo isolado em uma ilha? Então, é isso que acontece em “O Regresso”.  A saga de Glass começa a ficar cansativa, é um vai e vem de sangue e fuga. Em um momento ele está fugindo de alguém, no outro momento ele está quebrado no chão e no outro ele está tentando se manter aquecido do frio. Veja bem, a atuação de Leonardo DiCaprio é magnífica, ele atua praticamente sozinho o filme todo e tem pouquíssimos diálogos, mas mesmo assim ele consegue demonstrar tudo o que seu personagem está sentindo, o problema é que depois de um certo tempo tudo isso se torna cansativo.

A fotografia do filme é maravilhosa, o rio, a neve, o vento e a vegetação fazem com que o espectador realmente consiga sentir o que Glass está sentindo. O trabalho de maquiagem também deve ser citado, os ferimentos de Glass são perfeitos em todos os sentidos.

https://www.cavalo22.com.br/wp-content/uploads/2015/09/o-regresso-leonardo-dicaprio-tom-hardy-filme-trailer-3.jpg?b71bda

Acredito que o problema foi que o diretor Iñárritu manteve um lado meio cult e acabou deixando o longa um pouco monótono. É um ótimo filme, mas não é exatamente o que eu estava esperando. 

Acho que esse ano o Leo ganha o Oscar de Melhor Ator, mas acredito que o prêmio de melhor filme não seja para “O Regresso”. O que vocês acham? Gostaram do filme?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!