Resenha - Maze Runner: A Cura Mortal

Comentários







THOMAS?
CRUEL?














Sim, chegamos ao fim da trilogia Maze Runner.
Confesso que li A Cura Mortal com uma dor no coração em saber que seria o último livro da história de Thomas. (Ainda resta Ordem de Extermínio, que conta o início de tudo). Mas sim, chegamos ao fim do mundo de Thomas, Newt, Minho, Teresa...

Vamos logo à resenha:



Como eu sempre digo quando faço resenhas de sagas, faço uma resenha mais aberta sem grande revelações para não correr o risco de revelar spoilers importantes, certo?

Talvez o último livro da saga seja o que mais decepcionou os fãs, li muito sobre a opinião geral e realmente constatei que muita gente ficou esperando algo totalmente diferente desse livro, talvez pelo fato de os dois primeiros livros tivessem deixado muitas perguntas, curiosidades e mistérios no ar, que Dashner não conseguiu englobar tudo no último livro de um jeito incrível como merecia a saga.
Talvez seja o fato que muitos personagens até então considerados importantes e que conquistaram o publico tenham ficado de lado, Newt por exemplo, sumiu.
Sim, ele teve um final surpreendente, em uma das cenas mais emocionantes do livro (ou de toda a saga), mas mesmo assim achei que ele ficou totalmente apagado. Sem falar em Minho que até então era um dos mais citados nos primeiros livros, foi muito apagado em A Cura Mortal.
Mas de todos os personagens, Teresa foi a que eu mais senti falta, ela sim teve um desfecho que não merecia. E não estou falando no que aconteceu com ela no final, mas sim no decorrer do livro todo, achei fraquíssimo a personagem no terceiro livro, uma pena já que esperava muito mais de seu personagem. Talvez isso seja mudado nos filmes, já que pelo trailer de A Prova de Fogo podemos ver que Teresa está presente em cenas que ela não estaria no livro.
Talvez sejam mudanças necessárias para que o filme não sofra a falha de sumir com os personagens como o livro fez.

Algumas perguntas foram respondidas, mas outras só serão respondidas se você ler o livro Ordem de Extermínio, que conta o início de tudo, inicío do Fulgor, inicío das chamas solares...
O que não sei ainda se é algo bom ou ruim. Acho que a saga, a história de Thomas e os Clareanos, mereciam um final melhor, algo mais digno de toda a luta e todo o sofrimento que passaram lutando.
Mas que fique claro, que mesmo lendo a Ordem de Extermínio ainda terá perguntas sem respostas. Triste né?

Mas mesmo com tudo isso, eu amei a saga.
O terceiro livro nos leva para a vida real, longe do CRUEL, longe das experiências e das armadilhas do CRUEL, os Clareanos tem que lutar contra pessoas reais, contra o Fulgor, contra a humanidade que luta para sobreviver.
É outra guerra, é outra agonia. Sem variáveis, sem retorno.
E isso deixa o livro pura adrenalina.
Cada momento é ação e correria, do começo ao fim. E você quer ler rápido para chegar ao final, para saber o que vai acontecer, para saber se o CRUEL é bom.  
A leitura flui, e flui muito rápido, e isso faz com que você leia o livro rapidamente.

Maze Runner virou uma das minhas sagas favoritas, e uma das minhas leituras favoritas.
Vale muito a pena. E estou contando os dias para o filme \o/

E vocês o que acharam do livro?

Logo iremos fazer a resenha sobre o livro Ordem de Extermínio, fiquem ligados.


Avaliação:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!