Resenha - Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison

Comentários


E vamos ao nosso primeiro livro Steampunk do blog! 
Nada melhor que começar com uma obra nacional, não é mesmo? Por isso apresento a vocês a Brasiliana Steampunk e seu primeiro volume:



Robôs a vapor no século XIX, Zeppelins singrando os céus de Porto Alegre, sociedades secretas e diversos assassinatos desalmados. Isto é o tempero do Livro de Enéias Tavares, professor gaúcho de Literatura Clássica, que une o passado e o futuro, gerando um mundo novo repleto de novidades unidas a momentos históricos. 

 


Na qual Isaías Caminha, depois de vários calmantes, 
chega à cidade de Porto Alegre dos Amantes, 
e contata damas fatais, robóticos portentos,
ocultistas elegantes e psiquiatras odientos.

A primeira parte do livro demora um pouco para se desenrolar, devido ao modo de escrita de Isaías Caminha, o personagem principal na primeira parte da história. O jornalista, que acaba de chegar à cidade, descreve todos os detalhes que vê à sua frente, mas isso não faz com que o livro perca o seu brilho, principalmente a partir do segundo grupo de capítulos, onde a história se desenrola com fluidez e belas reflexões.

No ano de 1911, Isaías é incumbido de cobrir a prisão do temível assassino Antoine Louison, que assassinara a sangue frio e desenhara diversos órgãos e partes do corpo de suas vítimas. Capturado pelo detetive Pedro Britto, Louison é mandado para o Hospício São Pedro para Lunáticos Incontroláveis e Histéricas Perigosas, sob a supervisão do macabro alienista Simão Bacamarte. 


O livro é dividido em 9 partes, incluindo prólogo e epílogo, cada uma contada por um ponto de vista e por pessoas diferentes.

As personagens são marcantes e bem caricatas, você sente tudo o que aquela pessoa é pelos noitários apresentados e gravações narrativas, pelo fato do livro ser escrito todo em primeira pessoa por meio de cartas e diários noturnos. Minhas personagens favoritas são Simão Bacamarte, por ser um horrível e asqueroso verme, Rita Baiana, por toda a sensualidade e franqueza e Beatriz de Almeida e Souza pela sua história de vida.


Com enredo bem desenvolvido, a história se desenrola muito bem, fazendo com que o leitor se surpreenda e fique curioso com os ocorridos, como por exemplo a fuga do Doutor do hospício. Além disso as referências a outras obras renomadas, principalmente os clássicos da literatura brasileira, enriquecem e dão asas ao leitor.

Com trejeitos e escrita rebuscada, máquinas a vapor e engrenagens fervilhando, este livro é uma boa pedida para quem quer entrar no mundo do Steampunk, este foi meu primeiro contato literário com essa tribo e digo que fiquei bastante satisfeito. Não deixem de ler :)



No site da Brasiliana Steampunk você encontra muito mais sobre o livro, ilustrações e curiosidades. Você também pode enviar suas artes sobre o livro, assim elas entram na galeria.

Fui breve nesta resenha porque não quis cansar o caro leitor, mas não deixe de conferir essa dica preciosa, livros nacionais contemporâneos são ótimos!

 Segue também o Manifesto Brasiliana feito pelo autor do livro. 




Avaliação:

Um comentário:

Valeu pelo comentário!