O que eu aprendi com #2 : Filmes de Terror

Comentários




 


Nós que somos aficionados por filmes de terror não assistimos por prazer, estamos nos preparando para caso algo parecido com o que acontece nos filmes se concretize na vida real. Por exemplo, a maioria de nós sabemos muito bem como sobreviver a um apocalipse zumbi mas isso não quer dizer que nós iremos sobreviver .



Por isso o Quatro Sentidos decidiu enumerar algumas coisas que aprendemos nos filmes para refrescar a memória dos fãs do gênero e ensinar também aqueles sem sangue de barata como se portar quando um assassino-maníaco-maldito-possuído invadir sua casa com um machado. Afinal, isso não é difícil de acontecer.



1. RECONHECENDO O INIMIGO

Antes de tudo é preciso aprender a reconhecer o perigo, afinal você não pode simplesmente sair correndo assustado quando uma velhinha qualquer estiver tentando atravessar uma rua movimentada ao meio-dia, mas deveria

 
Os principais indícios tratam  do ambiente em que o perigo geralmente se encontra. Uma pessoa mascarada empunhando algo cortante pode não ser nada demais, a não ser que ele esteja num cemitério no meio de uma chuva à meia-noite. Caso isso ocorra, corra. 


Por fim, é preciso um olhar apurado que só quem assiste filmes de terror tem. Não se deixe enganar por um sorriso de uma criança macabra que usa roupa escrota, está no meio de todos os problemas e parece ser mais inteligente que todo mundo, por exemplo.






2. COMO SE COMPORTAR DIANTE DO PERIGO

Não é preciso nenhuma Gloria Kalil para ensinar como se comportar na hora da morte    parecendo chique. Primeiramente não grite como aquelas mocinhas loiras que sempre morrem com a cabeça cortada. Um simples olho arregalado e boca aberta já bastam para demonstrar seu espanto.


 
   Se quiser dar uma tremidinha no pescoço pra parecer mais convincente, fique à vontade. 








3. TÉCNICAS DE DEFESA

  Primeiro é preciso saber escolher bem sua arma de defesa. 



Uma faca, um serrote ou uma pistola são algumas das indicações do 4S. Elas serão sua salvação...


... a não ser que o vilão tenha uma arma melhor que a sua.




O fator surpresa é importante, por isso fique sempre de olho e não deixe passar nada despercebido, mesmo que seja uma coisa tão imperceptível como UM LOBISOMEM EMPUNHANDO UM MACHADO PELA FRESTA DA PORTA ONDE VOCÊ ESTÁ SE SE ESCONDENDO.



4. O FINAL FELIZ


Uma coisa você precisa colocar na cabeça, você NUNCA vai matar o vilão. Por isso se preocupe em sobreviver, mas caso isso não ocorra, uma dica é: tente não desperdiçar tanto sangue, é ruim para quem vai ter que limpar tudo depois. Morra da forma mais limpinha que conseguir.


Se possível, não caia nem deixe partes frágeis do corpo indefesas, afinal não existe morte mais clichê que um espírito-possuído-assassino-supersônico puxando seu pé. 



Se o vilão que você enfrenta for um ser humano mal interpretado, que sofreu a vida inteira, você pode tentar ser legal com ele e ligar de vez em quando pra saber como ele está, talvez sobreviva e ainda tenha alguém pra matar as inimiga.






  


Nós do 4S esperamos ter ajudado você neste "O que eu aprendi com filmes de terror", desejamos boa sorte caso uma menina-morta-cabeluda-molhada decida sair da sua televisão :) Até a próxima!








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!