O Bicho-da-Seda

Comentários





"Ao contrário de Harry Potter, em que existe um arco, 
uma história abrangente com início e fim, 
estamos falando de histórias discretas. 
Enquanto um detetive vive, 
você pode continuar lhe dando casos".
 -J.K Rowling










Quando se trata de J.K Rowling eu sou suspeita em falar, porque simplesmente sou apaixonada por todas as suas obras, até mesmo Morte Súbita que me surpreendeu pela mudança intensa depois de Harry Potter.
Mas J.K escrevendo com o seu pseudônimo Robert Galbraith está me conquistando aos poucos, o primeiro livro "O Chamado do Cuco" me prendeu bastante e me fez adorar o detetive Cormoran Strike e sua assistente Robin, e posso dizer que O Bicho-da-Seda transformou o "adorar" em "amar". De acordo Rowling, podemos esperar mais do que 7 livros para a série do detetive Strike, e eu adorei a notícia.


Livros de detetives, mistério e ação sempre me chamaram a atenção, porque é aquele tipo de livro que faz você abandonar o mundo lá fora para mergulhar de cabeça e desvendar o crime. Chega ao ponto de eu pegar um caderno e fazer anotações com os passos dos suspeitos, horas, datas, enfim, eu realmente entro de cabeça na história.
E livros como esse requerem um cuidado maior ao escrever uma resenha, já que contar quem é o assassino, os suspeitos e toda a maracutaia não é algo muito legal pra vocês né? Então em especial nessa resenha tentarei ser o mais cautelosa possível, beleza?



Após solucionar o assassino de Lula Landry, Cormoran vê sua agenda lotada, principalmente com gente rica querendo saber se estão sendo traídos, com isso a sua situação financeira está mais estabilizada e as coisas estão calmas. Até que um dia chega em seu escritorio, uma mulher simples, atordoada, atrás de seu marido escritor que está sumido há 10 dias. A mulher conta que não procurou a polícia pois esses sumiços eram comuns, às vezes para chamar a atenção de todos o marido saía de casa e ia para hotéis ficar alguns dias, publicidade boa para seus livros. Strike duvidava que a mulher tivesse dinheiro pra pagar seus serviços, mas mesmo assim aceitou o trabalho, Strike simpatizou com a mulher. 
Depois de muita pesquisa, Strike chega a conclusão que o escritor sumido tem uma uma sanidade questionável, que é odiado por alguns, amado por outros e um desconhecido para muitos, seus livros não fazem sucesso e são cheios de enigmas.




Nesse segundo livro, podemos ver a vontade de Robin em viver nesse mundo de investigação, podemos acompanhar sua agonia em ser levada a sério tanto pelo noivo como por Strike. 
Podemos ver que Robert Galbraith está decidido a não transformar Robin e Strike em um par romântico, (pelo menos é o que mostra os dois livros), mas confesso que tudo leva a torcer para que os dois fiquem juntos. Robin e Strike formam uma dupla perfeita, o modo como vão atrás das pistas, dos suspeitos, deixa o livro com uma pitada de humor e de agonia, porque parece que sempre esperamos que um se dê mal sem o outro por perto. 
Com toda essa vontade, vemos uma Robin em cima de um muro: se aprofundar mais na sua paixão por investigação ou ser uma noiva centrada? Muitas discussões e brigas são geradas nessa parte.


Nesse segundo livro também temos um Strike menos preocupado com a ex-noiva, com um apê pequeno para morar, mas ainda fechado e com poucos amigos. 

Nesse crime, os suspeitos são variados, tudo pode ser verdade como pode ser mentira, eu achei que o assassino foi muito bem "escondido" e demorei para sacar quem realmente era, o que deixou a leitura muito interessante. A escrita é pesada, as vezes eu lia várias paginas em um dia, as vezes eu meio que empacava e demorava pra fluir, como eu disse, tem muitos suspeitos, muitas mentiras, as vezes eu tinha que ler a mesma página mais de uma vez porque acabava perdendo algum ponto ou confundido quem era quem e com o que eles trabalhavam, escritores, editores, amante, mulher, inimigo, fã, secretárias, barman, amigo, mulher, filha.
Tem muita gente e muito nome em um livro só, o que realmente me deixou confusa em certos pontos, e acabei lendo mais de uma vez o mesmo capítulo. Então demorei para conseguir acabá-lo.

O livro é ótimo, mas tem que ter paciência e boa memória, mas que fique claro que não tira o mérito de ser um grande livro e uma grande história, realmente vale a pena.
E sem contar que a versão em capa dura é lindíssima.

Obrigado a minha amiga Ana Julia por ter me dado esse maravilhoso livro de presente. 

E vocês já leram? O que acharam? Conte pra gente.

Avaliação:

 













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!