Cinema 4Sentidos: Insurgente

Comentários





Sim, ontem saiu em algumas salas de cinema a pré estreia da tão aguardada continuação da saga Divergente, e claro que o 4Sentidos marcou presença.

http://arcoiriscinemas.com.br/2014/wp-content/uploads/2015/03/Official.jpg

Antes de falar sobre o filme, gostaria de fazer uma crítica/desabafo.
Como eu disse, foi em apenas alguns cinemas que o filme foi lançado na quarta (18/03) e confesso que achei a divulgação em relação a isso, pequena, e faço essa crítica pra minha cidade, Florianópolis - SC.
O cinema Cinesystem do shopping Iguatemi deixou muito a desejar no quesito divulgação/promo, não tinha nada do filme para divulgação, acreditem que quando saí da sala após ver o filme me deparei com o banner grande de divulgação jogado em um canto, escondido dos fãs, acredito que tenha sido por defeito, mas mesmo assim achei muita falta de preparo para a pré estreia. Sem contar que a divulgação foi tão pequena que na sala de cinema tinha no máximo 30 pessoas. O "brinde" por comprar o combo de pipoca também foi decepcionante. Em outras sagas, o que era um copão de refrigerante ou um balde imenso de pipoca com imagens do filme, se transformou em uma canequinha de plástico apenas escrito "Insurgente" e "Cinesystem". Como fã me obriguei a comprar ,mas fiquei até sem graça em levar pra casa algo tão singelo e sem "emoção". Como se não bastasse, quando compramos os ingressos no dia 17, o sistema estava com problemas e não tivemos a opção de escolher a poltrona, o que acarretou em um desconforto na hora do filme, já que quem comprou os ingressos na hora escolheram as poltronas normalmente. Resumindo, entrei na sala de cinema um pouco desanimada. Cinesystem falhou feio em Florianópolis.

Mas que fique claro que a tristeza passou no momento que o filme começou.
Aquela típica adrenalina de ver a continuação de uma saga que você gosta muito é uma emoção enorme né? Sempre digo que é um sentimento único. Mas quero prevenir a todos que daqui para frente o texto pode conter muitos spoilers tanto do filme como do livro. Beleza?



Tentarei fazer um breve crítica e análise do filme, não quero estragar a emoção de vocês. Como fazia muito tempo que li os livros, algumas coisas apagaram da minha memoria, então pedi ajuda para minha grande amiga Marina Ventura para que me ajudasse a escrever essa crítica para vocês.


O filme já começa com Tris, Quatro, Peter e Caleb fazendo suas tarefas na Amizade, e claro que a felicidade acaba. E logo Eric e seu bando chegam acabando com tudo.
Logo de início podemos reparar em algo que mudou muito em relação ao livro, Tris não tem medo de pegar em uma arma e muito menos atirar, provavelmente uma mudança necessária para que o filme tivesse toda a ação possível, e olha que eles conseguiram. O filme tem ação do começo ao fim, mas é muitaaa ação mesmo, é tiro que não acaba mais. Quando li o livro isso foi uma coisa que me incomodou na história, o medo da Tris em se defender com uma arma, e essa mudança no filme me agradou muito. (me julguem)

Os sem facções aparecem logo depois da fuga da Amizade, e o pau quebra, e tiro, e surra, sangue,  eeee aparece a mãe do Tobias, tem sexo, tem morte, tem beijo, tem pesadelos. Ufa.

Então chegamos a franqueza, e a cena que eu mais esperava de Insurgente: o soro da verdade em Tris e Tobias. E curti a cena, foi emocionante.


O filme segue para a Tris se entregando para Jeanine, e então que a coisa toda muda do livro para o filme.
O aparecimento de uma caixa que estava escondida na casa dos pais de Tris, e que nela está aguardada a grande revelação do final, o que não acontece no livro.

Ouvi gente criticando a adaptação a partir desse ponto, também foi algo que eu não esperava. porque achei uma grande mudança, mas eu em particular, gostei da mudança, e apreciei o modo como Tris é forçada a passar pelas simulações de todas as facções, e conseguindo com isso, que o segredo dos fundadores fosse revelado.


 
Sim, a adaptação teve grandes mudanças, por exemplo, em momento algum no filme é citado o termo "Insurgente" e o que ele significa. (??) O romance de Tris e Tobias é muito mais pegajoso, a distancia invisível entre eles devidos a segredos e opiniões diferentes não são mostrados, nem a “traição” de Tris em se juntar a Marcus para ir atrás do verdadeiro motivo de seus pais terem sacrificado suas vidas, Tori não busca vingança pela morte do irmão e não é ela que mata Jeanine. A cena em que Tobias é ridicularizado por ter apanhado de Marcus quando criança, levando Tobias a bater de cinta no pai também foi excluído do filme. Mas achei as mudanças boas, senti falta de pouca coisa que eu achava necessário, e para quem não leu o livro, não ficou confuso, muito pelo contrário, ficou fácil de entender o propósito do segundo filme. A fotografia do filme e o 3D ficaram ótimos. A saga não é a minha preferida (não me xinguem), mas com o filme meu "amor" por Divergente aumentou, e até me deixou com vontade de reler os livros. Os atores interpretaram muito bem seus papeis, foi emocionante.

Se vocês leram os livros, assistam.
Se vocês não leram, assistam.
Tenho duvidas de qual filme eu gostei mais, se Divergente ou o atual Insurgente, pois ambos me prenderam do começo ao fim.
Quando o filme acabou parecia que tinham se passado apenas 15min, sim, acredite, vale a pena.

E o que vocês acharam do filme? Conta pra gente e vamos compartilhar essa experiência. :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!