Quando eu era Joe

Comentários




Um dia andando pela livraria, me deparei com a capa do livro, me chamou a atenção no mesmo instante.
Quando li o verso, eu pensei “necessito desse livro agora”. Nunca tinha ouvido falar do livro, ninguém que conheço tinha lido, ele estava meio escondido na estante da livraria, mas mesmo assim, sem saber detalhes eu me apaixonei na hora.

“Quando eu era Joe” é publicado no Brasil pela editora Novo Conceito, ele é o primeiro de uma série de três livros, sendo que os dois últimos ainda não foram lançados no Brasil.

1. Quando eu era Joe
2. Almost True
3. Another Life 
 


A história:


Ty, apelido para Tyler Lewis, é um garoto de 14 anos que está no nono ano em uma escola católica de Londres. Seu pai fugiu quando tinha 2 anos e Ty vive em um pequeno apartamento com sua mãe.

Um menino tímido, ingênuo, inseguro e que sofre bullying na escola por sua mãe ser muito nova. Você irá perceber que Ty não chama sua mãe de “mãe” e sim pelo seu apelido “Nic” , pois ela mais parece sua irmã mais velha do que sua mãe. Ty vive na sombra do seu único amigo Arron, e com isso acaba se envolvendo com gente perigosa.

A história começa com Ty sendo testemunha de um crime, ele e sua mãe entram para a proteção a testemunhas, são obrigados a mudar de cidade, identidade, aparência, resumindo eles são obrigados a se transformar em outras pessoas, eles tem que ser invisíveis.

Ty vira Joe.

Joe é totalmente o oposto de Ty, popular, querido por todos, invejado pelos meninos, desejado pelas meninas, atleta em potencial, e é ai que, em vez de Joe ser discreto e invisível, ele se torna totalmente visível.  

Ty ama ser Joe, mas acaba percebendo que o crime que presenciou era mais complicado do que imagina e que corre grande ameaça.

Minha opinião:
Romances, conflitos, polícia, ataques, mistérios, mudanças, família, amigos, bandidos, crime, adolescentes, racismo. Tudo isso em um único livro.
A narrativa é limpa e rápida, tudo flui com muita clareza, os capítulos são curtos, em média 20 páginas por capítulo.  Li o livro em 3 dias.
Ty é um menino apaixonante, que se envolve com pessoas erradas e toma muitas decisões erradas pelo simples fato de ser ingênuo. Os outros personagens no decorrer da leitura são tão bons e marcantes quanto Ty. Amei e odiei a mãe Nic várias vezes, torci por Ty no atletismo e fiquei revoltada e triste com certas coisas que acontecem. Enfim o livro gera vários sentimentos, e quanto mais você lê, mistérios são solucionados e outros aparecem.
E ainda no final do livro podemos conferir o primeiro capitulo da sequência “Almost True” que deixa aquele gostinho de “pelo amor de Deus preciso ler os outros livros agora!".
A autora Keren David me impressionou em seu primeiro livro, e estou maluca para ler os próximos.
 



Avaliação: ♥♥♥♥♥


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!