Sete Ossos e uma Maldição - Rosa Amanda Strausz

Comentários


                                                                                                                                                                                                                                                                   “Mas, agora, não havia tempo para brincar. Botou a foto sob o vidro da lente e examinou-a detidamente. Nem precisou procurar muito. Bastou-lhe focalizar os olhos do irmão para encontrar a explicação de sua expressão vazia: estavam furados. No lugar das córneas, havia apenas dois buracos negros, redondos e perfeitos.”
        
          Pense duas vezes, tome um pouco de ar e reze pedindo proteção antes de começar esta leitura.

Rosa Amanda Strausz
Rosa Amanda Strausz apresenta neste livro 11 pequenos contos de terror na medida certa, nada exagerado demais. Você não vai conseguir parar a leitura, apesar de morrer de apreensão a cada página virada.
As histórias vêm com detalhes marcantes que ambientam a história, tornando-a mais real.  Personagens inesquecíveis se envolvem em situações tão aterrorizantes que você não desejaria nem para seu pior inimigo. O melhor de tudo são os finais subjetivos, que deixam o leitor pensando por um bom tempo até resolver o enigma, o que faz a interpretação durar mais do que a história em si. Vai ficar cada vez mais difícil descobrir o que é real ou não, a dúvida sempre estará ao seu lado quando você entrar nesse universo.

O livro já começa da melhor forma possível com a história "Crianças à venda, tratar aqui" que, como eu já disse, não tem nenhuma apelação e que somente busca dar temor com ações simples e práticas. O conto se passa num “casebre miserável, perdido numa curva do rio, sem eletricidade, sem comida, sem dinheiro, sem remédio, sem nada por perto.” Lá mora Marialva e seus filhos, que estão postos à venda já que ela não tem condições de cria-los e teme que tenham um fim trágico.  Porém, ao vender um dos filhos para um casal estranho, Simara, a filha mais velha, percebe que há algo errado nas fotos que são enviadas.
Ela então precisa juntar todas as peças e encontrar seu irmão vendido, rezando para que nada de ruim tenha acontecido com o garoto e que as fotos sejam apenas uma brincadeira dos compradores excêntricos.

      



Ilustrações dos contos: "Dentes tão brancos", "O Fruto da figueira velha" e "Sete ossos e uma maldição", respectivamente.

Você também vai encontrar no decorrer dos contos a história que dá nome ao livro, que conta o terror que uma menininha passou com sua boneca amaldiçoada.
Em minha opinião, o melhor conto é "o fruto da figueira velha", que envolve elementos como mulher grávida, cidade pequena, padre, demônio e uma grande e velha árvore. Parece clichê, não é mesmo? Mas você irá se surpreender ao ler esta história.
 "Dentes tão brancos", "o chapéu de guizos" e "os três cachorros do senhor Heitor", também merecem destaque pelas histórias marcantes e surpreendentes.

Alguns podem não sentir nada com a leitura, outros vão ter um ataque cardíaco, porém, para aqueles mais corajosos, eu imagino que pelo menos um dos contos lhe fará sentir alguma coisa, e essa "coisa" será Medo.

Avaliação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!