Baú de músicas 1ª ed.

Comentários



Está na hora de pedir licença aos seus avós, descer até o porão mal assombrado, encontrar algumas coisas legais e outras que assustam. É hora de revirar o baú. Vamos relembrar músicas que você ouviu pelo menos uma vez na vida. Embarque nesse clima nostálgico e nos deixe um comentário dizendo que músicas você gostaria de ver na lista, ela poderá ser escolhida para os próximos posts. 
Alguns sons e clipes da lista são bem engraçados, se comparados com as superproduções que temos hoje. Mas com certeza sua mãe quando era adolescente adorava sintonizar a rádio ou ligar a TV em pelo menos uma música dessas. Já as mais novas podem ter feito parte da sua infância ou adolescência, na época em que a MTV era transmitida em boa qualidade na TV aberta.

Vamos acompanhar a playlist numa linha do tempo, fique bem atento às músicas que hoje nem damos mais importância. Você também vai encontrar algumas que nunca saíram de moda. Confira:

 Celly Campelo – Banho de Lua e Estúpido Cupido
(1959 / 1960)
Clássicos da década de 60, as músicas de Celly Campelo com certeza faziam sucesso na época dos seus pais. A maioria delas eram versões brasileiras dos hits americanos, como aconteceu com as duas músicas da artista que iremos citar hoje.




 Trio Esperança – Filme triste
(1963)
Essa música foi regravada por diversos artistas, até mesmo como forma de reverenciar o passado. Assim como as canções de Celly, “Filme triste” é a versão de uma música americana de mesmo nome. Percebe-se que nessa época as pessoas prestigiavam esse tipo de produção, já que dava mais proximidade com a moda e a cultura dos nossos vizinhos, sinônimo de prestígio social.




  Rita Pavone – Datemi um Martello
(1964)
Poderíamos trazer mais uma versão abrasileirada, já que esta música também recebeu uma. Porém o italiano da Rita Pavone deixa a canção especial, mesmo que a letra não seja uma das mais inteligentes.







  Wanderléa - Pare o casamento e Prova de fogo
(1966 / 1967)
Famosa pela Jovem Guarda, Wanderlea interpretou grandes sucessos da época. Vamos então com duas músicas que embalaram muitos casais no fim da década de 60.




  Rita Lee - Flagra
(1982)
Quem não conhece “No escurinho do cinema...” Rita Lee interpretou essa música em um dos seus álbuns mais conhecidos, onde divide o palco Roberto de Carvalho, seu marido na época.




  A-Ha – Take on me
(1984)
A banda Norueguesa sofreu bastante antes de estampar o hit mundialmente, após algumas produções e lançamentos fracassados, enfim a música “Take on me” chegou no topo das paradas americanas em 1983, vindo logo em seguida para o Brasil.



 Vanessa Rangel – Palpite
(1997)
Uma das músicas brasileiras imortalizadas no fim do século XX, “Palpite” estampou telenovelas e já foi gravada por Adriana Calcanhotto, Kid abelha e muitas outras vozes famosas. Vale a pena relembrar.




 Luciana Mello - Simples desejo
(2000)
Uma das canções que deram suporte aos seus intérpretes no ano 2000 foi “Simples desejo”. Na voz de Luciana Mello, a música viralizou rapidamente e não saía das rádios. Após alguns anos e dois sucessos menores, Luciana infelizmente foi para o banco, ao lado de Luka e Vinny.




 T.A.T.U - All the Thing She Said
(2002)
E por fim chegamos em 2002 com as russas da T.A.T.U, com a canção que invadiu a MTV pra nunca mais sair. “All the thing she said” encerra o nosso baú de hoje mostrando que até o Pop Europeu tem sua vaga aqui nas terras brasileiras.  


E aí, curtiu? Alguma sugestão? Não esquece de comentar!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu pelo comentário!